Mais Luz, a rua das Palmeiras (alameda Brustlein) ganhou nova iluminação esta semana. Foram instalados nove postes  com 36 projetores e lâmpadas de vapor metálico de 250 watts.

A iluminação ajuda a destacar a copa e os troncos das palmeiras também foram instalados 17 postes decorativos com luminárias iguais as já utilizados na rua do Príncipe.

Economia com segurança: Testes com Reatores de Dupla Potência

O Consórcio está realizando testes de campo com um novo tipo de reator, disponível para lâmpadas a vapor de sódio, que possibilita a redução do consumo, mantendo níveis adequados de iluminação.

O princípio de funcionamento desse equipamento baseia-se na variação da impedância da bobina do reator. Inicialmente, para o fluxo normal da lâmpada (potência máxima), o reator trabalha com a sua impedância normal. Após o intervalo de tempo determinado, adiciona-se a impedância normal do reator, uma segunda impedância, obtendo assim uma redução da corrente elétrica, o que provoca uma redução na potência, gerando assim economia de energia elétrica. Na prática isso significa que é um reator com duas bobinas que são acionadas através de um chaveamento, após um período. No ato do chaveamento aumenta a impedância do conjunto, reduzindo a corrente fornecida à lâmpada, o que gera uma redução no seu fluxo, potência e, conseqüentemente, a economia de energia elétrica.

Foram realizados ensaios na bancada de testes de Joinville, com lâmpadas a vapor de sódio com potência de 250 Watts, obtendo-se os seguintes resultados:

· A redução na iluminância: ~ 32%, e

· A redução da potência: ~38%.

A potência consumida foi de 287W para o modo normal e 176W para o modo reduzido, considerando as perdas do equipamento. Isto significa praticamente que uma lâmpada a vapor de sódio de 250 Watts com este equipamento, no modo reduzido terá um comportamento equivalente à uma lâmpada com potência de 150 Watts. Em análise a vida útil do equipamento,  o plano de investimentos, a taxa de retorno e a avaliação dos munícipes.

Testes com novos relés para comando da iluminação

Visando à constante modernização do sistema de iluminação nas cidades em que atua, o Consórcio SQE pesquisa e realiza ensaios de campo com a aplicação de novas tecnologias, produtos e procedimentos para a operação e manutenção.

Nesta linha foram instalados para testes de campo, ao invés dos convencionais, dez relés fotoelétricos conhecidos como “eletrônicos”.

Segundo os fabricantes, o relé eletrônico garante uma atuação mais uniforme (simultâneo) ao anoitecer e ao amanhecer, quando comparado com relés fotoelétricos convencionais. Baixo consumo de energia para operação, maior vida útil dos contatos elétricos e retardo no acionamento, evitando a atuação do relé com descargas atmosféricas ou faróis de veículos. Além disso operam normalmente numa ampla faixa de tensão.

Os relés eletrônicos instalados para testes possuem o sistema denominado de “Fail-Off”, sendo que em caso de falha do relé, a lâmpada permanecerá apagada, evitando assim, o desperdício de energia elétrica durante o dia e a redução da vida útil dos demais componentes da instalação. Alguns modelos de relés eletrônicos disponibilizados no mercado possuem o recurso de temporização, podendo ser aplicados em locais onde após um determinado período não é mais necessária à presença da iluminação, como monumentos e fachadas de prédios públicos.

Estes equipamentos estão sendo monitorados através do sistema informatizado de Gestão de Iluminação Pública  GIP®, que mede a vida útil real dos equipamentos instalados, e também através de acompanhamento de campo.

Os dados coletados estão sendo comparados com os de manutenção do sistema convencional (relés com dispositivo de atuação térmica ou magnética), para avaliação da viabilidade técnica e econômica da utilização desse tipo de equipamento.

 joinville_2290.jpg

Deixe um comentário

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> 

obrigatório

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.